Campanhas e Projetos

Tecnologia no RH: otimize processos e encontre os melhores profissionais para sua instituição

By 20 de janeiro de 2022 No Comments

O uso da tecnologia no setor de Recursos Humanos é hoje uma ferramenta que facilita muito a rotina, principalmente na área de Recrutamento e Seleção. Isso porque as ferramentas tecnológicas aproximam pessoas e empresas, permitindo uma procura mais assertiva dentro do perfil ideal. No segmento de terceiro setor, quando é preciso ir além, pois geralmente são pessoas que trabalham com impacto social e com propósito, essa busca se torna muito difícil, quando feita manualmente. 

O  desafio é fazer o anúncio chegar até o perfil desejado

Luiz Antonio Scarmoncin, Gerente de Gente e Gestão do Instituto Sonho Grande

De acordo com Luiz Antonio Scarmoncin, Gerente de Gente e Gestão do Instituto Sonho Grande, um dos grandes desafios do terceiro setor, é tornar uma vaga visível para as pessoas que possuem o perfil desejado, de uma forma abrangente. “Nós trabalhávamos muito com indicação, depois de um tempo, não havia mais indicações e então buscamos uma plataforma para gestão de currículos”, conta. “Só que ainda é muito pouco, porque toda a triagem é feita de forma manual.  A gente abre todos eles, lê e a maioria não tem nada a ver com a vaga. Perdemos muito tempo”.

Segundo ele, tornar esta vaga visível para um público que tenha interesse em atuar no terceiro setor já é um desafio. “Hoje a gente anuncia no Linkedin, mas sabemos que o alcance é pequeno, pois são vistas pelas mesmas pessoas, as que nos seguem, e precisamos ir além”, explica “Estamos também em um movimento de buscar pessoas que atendam o quesito de diversidade, o que torna o desafio ainda maior, pois não sabemos como alcançar um público mais específico. Contratamos inclusive consultoria para nos ajudar, mas sem êxito”. 

Numa contratação feita de forma manual, o processo é muito demorado

Scarmoncin pontua que uma contratação no processo manual demora em torno de uns dois meses, desde o anúncio até a contratação. “Sentimos falta de uma ferramenta tecnológica que facilite este trabalho, buscando perfis compatíveis com o terceiro setor, com o recorte de diversidade. Sabemos que existem muitos profissionais com este perfil, mas no anúncio padrão não conseguimos chegar até estas pessoas”, finaliza. 

E não é só empresas de impacto social. O setor público também passa pela mesma dificuldade em encontrar perfis compatíveis de forma mais automatizada, sem tanto trabalho manual, que demanda tempo e dinheiro gasto no processo. Pensando nisso, o Vetor Brasil lançou a Central Vetor, uma plataforma que torna o processo de recrutamento mais ágil e democrático. “A Central Vetor é para lideranças que recrutam pessoas para cargos de média gerência e profissionais com experiência em busca de oportunidades em gestão pública e impacto social”, afirma Angélica Camargo, Coordenadora do projeto. “A nossa tecnologia vai aproximar candidatos de recrutadores, e conectar as competências necessárias em cada vaga  com o perfil de quem está buscando o trabalho, ”, explica. 

Segundo Angélica, a plataforma está funcionando em versão beta, e tem o intuito de facilitar o processo de recrutamento e seleção  . É possível também alinhar competências desejadas pela instituição ao perfil do candidato. A seleção vai possibilitar  um número de candidatos muito maior à vaga aberta, e as seleções segmentadas vão ser mais eficientes e de forma ágil. “A pessoa  recrutadora terá uma grande economia de tempo, pois o preenchimento do cadastro da vaga será simples e o processo se tornará muito ágil”, finaliza. 

Serviço

A Central Vetor pode  ser acessada pelo link  https://bit.ly/centralvetorblog

Basta entrar no site e de forma prática, preencher o formulário com as informações necessárias.

Leave a Reply