O que está rolando

Vetor Brasil recebe investimento de R$ 4.2 milhões de filantropa americana

By 13 de janeiro de 2022 janeiro 14th, 2022 No Comments

No dia 13 de janeiro, a escritora, ativista e filantropa americana, Mackenzie Scott, oficializou para o Vetor Brasil a doação de R$ 4,2 milhões. Essa é a primeira vez que a mulher mais influente do mundo em 2021, segundo a Forbes, anuncia aportes em organizações fora dos Estados Unidos. O valor será investido, principalmente, em tecnologia para desenvolvimento de novas soluções digitais e campanhas de sensibilização sobre a importância de fomentar mudanças sistêmicas como o desenvolvimento de lideranças públicas.

Mackenzie Scott

Mas como isso se deu?

Em 2020, a MacKenzie Scott decidiu acelerar suas contribuições, apoiando imediatamente aqueles que estão sofrendo os efeitos econômicos da crise e têm baixo acesso ao capital filantrópico. O desejo da filantropa é fazer doações em um ritmo mais rápido e eficaz, sem que haja interferência dela nas decisões da organização. Segundo ela, cada expressão única de generosidade terá um valor muito além do que podemos imaginar ou viver para ver.

Para receber o aporte, o Vetor passou por uma minuciosa análise da Bridgespan, consultoria de renome internacional que auxiliou a MacKenzie Scott em suas doações. Eles avaliaram a trajetória, planejamento estratégico, finanças, projetos e resultados da organização. 

Diferenciais da doação de Mackenzie Scott

A maior novidade desse tipo de filantropia feito por Mackenzie Scott é que ela apresenta um formato diferenciado de aportar recursos às organizações, sem cobrança de prestação de contas. Segundo a cofundadora e co-CEO do Vetor Brasil, Joice Toyota, esse modelo irrestrito de investimento feito em organizações e não em projetos é incomum aqui no Brasil.

Joice Toyota

“Esse aporte sem dúvidas se torna um marco na história do Vetor, pois chancela a relevância do nosso propósito. A MacKenzie Scott acreditou, confiou e nos deu total liberdade para usar todo o dinheiro onde, como e quando acharmos melhor”. 

 

Em seu blog, no Medium, Mackenzie Scott concorda. “Juntos, nós confiamos no histórico de impacto e nas percepções locais de centenas de equipes cuidadosamente selecionadas que trabalham dentro das comunidades, oferecendo-lhes todo o dinheiro adiantado e, em seguida, saindo de seu caminho, incentivando-os a gastá-lo como quiserem. Eu entendo que esta abordagem, e provavelmente qualquer abordagem, significará ter dado a organizações que poderiam fazer escolhas que eu mesma não faria, mas esse é o ponto. Acredito que as doações farão mais bem se os outros estiverem livres de minhas idéias sobre o que devem fazer. E essa confiança – outro recurso difícil de medir – é o que muitos disseram mais valorizar na minha doação”, diz Scott. 

Segundo ela, Pessoas que lutam contra as desigualdades merecem o centro do palco nas histórias sobre as mudanças que estão criando. Colocar os doadores como protagonistas no progresso social é uma distorção de seu papel. “Estamos apenas tentando contribuir com uma fortuna que foi possibilitada por sistemas que precisam de mudança”, afirma Mackenzie Scott. 

O futuro

Programa Ubuntu – imagem de divulgação

O Vetor Brasil atua na formação de lideranças públicas, mudança de cultura na gestão de pessoas e em diversidade e equidade no setor público. Nesse ano, os focos serão a formação de uma nova turma do Programa Ubuntu, que acelera profissionais públicos negros; ampliar iniciativas de desenvolvimento da média gerência no poder executivo; e fortalecer o Programa de Trainee em Gestão Pública. 

Além disso, ainda em 2022, haverá o lançamento da plataforma Central Vetor, ferramenta de matching para atração e seleção de profissionais de alto desempenho e a criação da plataforma de Certificação de Gestores Escolares, que visa melhorar os resultados pedagógicos de escolas públicas de todo Brasil.

O investimento realizado pela filantropa americana irá acelerar mudanças que a organização estava traçando para os próximos anos. E, além de apoiar com os custos da organização que, desde 2015,  já teve mais de 135 mil candidatos avaliados e mais de mil profissionais alocados em 27 estados brasileiros; o Vetor Brasil também passa a investir em tecnologia. “Em 2022, utilizaremos a tecnologia como alavanca de crescimento. As soluções para os grandes desafios sociais e econômicos do Brasil passam pelos governos. Ter profissionais bem preparados é essencial para solucionar esses desafios. Seremos a ponte para que esses agentes de mudança da sociedade e do Estado se encontrem”, explica Joice. 

Vetor Brasil: quase 7 anos florescendo com a filantropia

A doação de Mackenzie Scott sem dúvidas é um grande marco para a história do Vetor Brasil. E ela se soma a recursos de demais doadores que apoiam a organização desde 2015, de forma efetiva e compartilhada, acreditando no mesmo propósito: a transformação da gestão pública brasileira como alavanca de impacto social em escala. Ao longo dos últimos 7 anos, o Vetor já recebeu aportes de diferentes valores de indivíduos e fundações do Brasil e do exterior. No nosso site você confere a lista dos nossos doadores.

Para fazer parte deste movimento de transformação sistêmica, sua doação é muito importante para o Vetor. Saiba como você pode contribuir: 

> Filantropia: Este formato atende apenas pessoas jurídicas. Para doar, é preciso enviar um e-mail para [email protected] um canal direto com as lideranças de Filantropia, que retornarão com todas as informações necessárias. As doações de pessoas jurídicas são feitas por meio de termo de doação. Uma vez assinado o termo, a doação é feita por transferência ou PIX, e pode ser parcelada, caso o doador assim deseje. 

> Doação pessoas físicas: Pessoa física que tiver interesse em apoiar nossos programas, pode acessar este link. Neste endereço é só escolher o valor, e optar por doação mensal ou única. Após preencher o formulário, abre a opção para boleto ou cartão de crédito. Caso opte por doação mensal, alguém da equipe entrará em contato para combinar os detalhes das próximas parcelas da doação. 

Por que doar para o Vetor Brasil? 

“Acompanho o trabalho do Vetor Brasil desde sua criação, em 2014. A organização é uma das pioneiras na valorização de pessoas dentro de governos e a sua liderança sempre esteve na vanguarda na busca por equidade racial e de gênero, isso quando o assunto era menos discutido no terceiro setor de maneira geral. A Imaginable Futures apoia o programa Ubuntu de lideranças negras na administração pública pela importância de maior representação de negros e indígenas no sistema público educacional no Brasil.”

Fábio Tran, Venture Partner na Imaginable Futures

“Comecei a doar para o Vetor Brasil em 2017, logo após o meu período como trainee de gestão pública. Conforme fui assumindo posições mais estratégicas (e melhor remuneradas!), fui aumentando o valor doado. De certa forma, eu divido minhas doações igual ao governo: uma parte para área finalística (ex.: segurança alimentar) e outra parte para área meio, para melhoria da gestão (Vetor Brasil). As doações finalísticas ajudam a resolver problemas urgentes, como fome ou inundações. É claro que elas são importantes, porém, doando para a área meio, ajudamos a desenvolver os gestores públicos, as políticas públicas, e, no longo prazo, a reduzir as vulnerabilidades do nosso povo. Me parece um bom equilíbrio!”

Pedro Barros, alumni da turma 2016.1 e doador 

“O Vetor trabalha com duas agendas essenciais para alcançarmos as mudanças que gostaríamos de ver em nosso País: gestão de pessoas e setor público. A Vetor ocupou um espaço novo como representante da sociedade civil que atua diretamente com impacto na gestão pública: além de contribuir para a promoção de mudanças dentro da máquina pública em si, forma cidadãos que podem levar sua experiência e seu entendimento sobre formulação de políticas públicas para outros espaços e setores econômicos.” 

Isabel Aché Pillar, diretora do Instituto Credit Suisse Hedging-Griffo

“Acredito muito nos valores e na importância do trabalho que o Vetor Brasil se propõe a fazer. Em um cenário tão dinâmico de carreira que as novas gerações vivem, é uma oportunidade de experimentar (e muitas vezes, se apaixonar) o impacto único que trabalhar no setor público oferece — bem como desenvolver habilidades para enfrentar todos os seus desafios. Aprendi muito como trainee de gestão pública e sigo aprendendo com a Rede Vetor. E a construção do Vetor perpassa pela sua interação e pela contribuição dos alumni, por isso busco apoiar nas capacitações das novas turmas do TGP, em projetos esporádicos e também financeiramente.”

Júlia Rosa, alumni da turma 2019.1 e doadora

O Vetor Brasil é uma organização jovem, criada por pessoas empreendedoras, muito talentosas, que podiam ter escolhido ter impacto em qualquer área e decidiram dedicar suas vidas a ajudar o setor público brasileiro a funcionar melhor. E fazer isso atraindo, preparando e valorizando boas pessoas que estão dentro do governo e que podem querer entrar no governo. E para uma organização como essa receber um reconhecimento tão importante quanto o investimento da filantropia da Mackenzie Scott, isso é uma validação muito grande, e para nós, como apoiadores do Vetor desde o início, a gente fica muito feliz em ver mais atores filantrópicos apostando em visão sistêmica, apostando no fortalecimento institucional de organizações e dando um voto de confiança para estas pessoas que fizeram esta escolha, que decidiram fazer este caminho. Vetor é uma organização jovem mas que já está trazendo resultados muito importantes e que certamente com este apoio vai conseguir avançar ainda mais para ajudar a transformar o Brasil em um país mais justo,  mais desenvolvido, melhor para todo mundo.

Denis Mizne, Fundação Lemann

E para que a organização continue crescendo e impactando o setor público, é importante contar com pessoas que acreditam e sonham este sonho junto com o Vetor Brasil. 

“Somos muito gratos a todas e todos que nos apoiaram ao longo destes mais de 6 anos e continuam nos apoiando. Foram 27 doadores pessoas jurídicas e 1234 pessoas físicas que acreditaram e acreditam em nosso trabalho dentro do governo, e continuamos contando com estes doadores, pois ainda temos muito trabalho pela frente”, finaliza Joice. 

Leave a Reply